PALESTRA NUTRIÇÃO E AUTISMO: ALIMENTAÇÃO TAMBÉM É TRATAMENTO

A Clínica CER – Mantena, promoveu uma palestra relacionada aos cuidados nutricionais direcionados a alimentação do paciente com Autismo. Este momento contou com a presença da Nutricionista Carla Andrade, também colaboradora, que compartilhou com os participantes temas e novos estudos relacionados a melhoria comportamental destes pacientes por intermédio de uma boa alimentação.

O transtorno do espectro autista (TEA) é uma doença crônica, cujos sintomas podem estar presentes precocemente no período de desenvolvimento e afeta aspectos comportamentais, sociais e de linguagem.  Cerca de 1,5% das crianças nos Estados Unidos, uma em cada 68. Em 2012, 1 em cada 88 crianças recebem o diagnóstico de Autismo.

Estudos têm demonstrado que o tratamento farmacológico e psicoterápico são moderadamente auxiliares, no entanto, produzem resultados parciais na melhora dos sintomas e dos aspectos comportamentais. Para o tratamento efetivo do autismo é necessária à integração de diversos protocolos envolvendo terapia comportamental e social, controle ambiental e terapia nutricional.

A intervenção dietética tem como objetivo melhorar a saúde física e bem estar desses indivíduos.  Visa influenciar na saúde mental, tendo evidências sugestivas de que uma dieta livre de glúten e caseína pode melhorar os sintomas periféricos e os resultados de desenvolvimento em alguns casos de condições do espectro autista.